logo


Dilma: Solução de países ricos para sair da crise “começa a ser questionada”


Para presidenta, o resultado das recentes eleições na França, Grécia e Alemanha é resposta da população às medidas de austeridade

A presidenta Dilma Rousseff disse, nesta segunda-feira, 14, que os resultados das últimas eleições na França, na Grécia e no Estado alemão Renânia do Norte-Vestfália mostram que a estratégia dos países desenvolvidos para sair da crise começa a ser questionada pela população.

“Hoje mesmo voltam a crise da zona do euro e vários fantasmas que pareciam afastados pelas expansões monetárias bastante significativas, pelos dinheiros colocados nos bancos mundo afora, todo esse processo começa a ser questionado politicamente, e não só pelo aconteceu na França, na Grécia e pelo que aconteceu na Alemanha”, afirmou Dilma, em cerimônia no Palácio do Planalto.

Dilma reiterou que o Brasil se diferencia dos países desenvolvidos por aliar crescimento econômico à distribuição de renda. “Nós temos de ter muito orgulho de termos esse foco social e de termos encontrado as formas de conduzir com muita clareza, muita justeza, esse caminho do desenvolvimento econômico com uma ampla e inquestionável justiça social”, disse.

Na eleição presidencial na França, Nicolas Sarkozy saiu derrotado e será substituído pelo socialista François Hollande. Nas eleições de 6 de maio, nenhum partido alcançou maioria significativa na Grécia, abrindo uma crise política no Parlamento. Na Alemanha, o partido da chanceler Angela Merkel – uma das principais lideranças europeias na condução da crise – sofreu dura derrota nas eleições regionais de seu Estado mais populoso. [Via iG]

Ainda não foram encontrados posts relacionados.