logo


Dilma parabeniza François Hollande pela vitória na França

A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, parabenizou o socialista François Hollande, vencedor das eleições presidenciais francesas realizadas neste domingo. Em comunicado, a chefe de Estado brasileira disse ter interesse nas propostas do colega para vencer a crise com justiça social. Além disso, convidou Hollande para a Rio+20.

“Acompanhei com grande interesse suas propostas de vencer a crise que enfrenta a Europa com responsabilidade macroeconômica, mas, sobretudo, com políticas que favoreçam o crescimento, o emprego, a inclusão e a justiça social. Estou segura que poderemos compartilhar posições comuns nos foros internacionais – dentre eles o G20 – que permitam inverter as políticas recessivas, ainda hoje predominantes, e que, no passado, infelicitaram o Brasil e a maioria dos países da América Latina”, disse a presidente.

“França e Brasil estão unidos por ambiciosos projetos bilaterais, como conseqüência da aliança estratégica que estabelecemos. Estou segura que daremos continuidade a essa cooperação nos próximos anos. Reiterando minha saudação por sua vitória, espero poder tê-lo entre nós, aqui no Brasil, em junho próximo, na Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20”, completou.

Esquerda volta ao poder
O candidato socialista François Hollande venceu as eleições presidenciais francesas com 51,67% dos votos válidos, com a apuração concluída – embora ainda sem incluir os resultados da votação no exterior. O atual presidente e candidato à reeleição, Nicolas Sarkozy, obteve 48,33%. Apesar do resultado definitivo só ter saído por volta das 20h (horário de Brasília), os simpatizantes Hollande já comemoravam a vitória após a divulgação da pesquisa boca de urna, às 15h.

A praça da Bastilha, local histórico para o país desde a Revolução Francesa, foi o palco onde há 31 anos a esquerda francesa celebrou a vitória do socialista François Mitterrand, presidente de 1981 a 1995. A vitória de Hollande marca o retorno da esquerda à presidência da França, 17 anos após o fim do segundo mandato de Mitterrand, em 1995. Mitterrand – a principal inspiração do agora presidente eleito – foi sucedido pelo conservador Jacques Chirac (1995-2007), e depois por Nicolas Sarkozy (2007-2012), ambos do partido de direita União por um Movimento Democrático. [Via Terra]

Ainda não foram encontrados posts relacionados.