logo


Empresas farmacêuticas ampliam investimentos em inovação para R$ 250 milhões no Brasil, revela relatório

Consultoria francesa Global Approach Consulting (GAC), líder mundial, acredita que o setor tem grandes chances de maior expansão no País.

A Lei do Bem, que permite desde 2005, que empresas obtenham incentivos fiscais automáticos quando realizam pesquisa tecnológica e desenvolvimento de inovação, tem atraído as empresas brasileiras que atuam na área farmacêutica. De acordo com levantamento do Ministério de Ciências e Tecnologias, o setor investiu R$ 250 milhões em 2011 na criação de projetos de P&D e obtiveram mais de R$ 84 milhões em benefícios fiscais.

Para a francesa Global Approach Consulting (GAC), maior consultoria do mundo na obtenção de recursos para inovação, a Lei do Bem pode ser utilizada como um grande motor de expansão para as empresas que desejam atuar globalmente. “O que poucas companhias sabem é que os investimentos em projetos inovadores têm 25% de benefício fiscal, que se transformam em caixa”, explica André Palma, diretor da GAC Brasil. Segundo ele, caso seja feita parceria com uma universidade, o retorno fiscal pode chegar a 50%.

Outro dado relevante, é que o número de empresas da área farmacêutica que apostam em inovação teve crescimento significativo de 19% em 2011, totalizando 37 companhias. “Trata-se de um segmento em que a inovação está totalmente ligada aos processos de desenvolvimento”, sinaliza Palma. No Brasil, apenas 639 empresas utilizam o instrumento fiscal. Na França, por exemplo, somente a GAC atende 1.500 companhias.

GAC -A francesa GAC é a maior consultoria do mundo na obtenção de recursos para inovação. Presente em quatro continentes, chegou ao Brasil em 2011. Com uma carteira de 50 clientes locais, realiza análise técnica, fiscal, contábil e estratégica, e auxilia as empresas que investem em projetos inovadores a obterem incentivos fiscais. [Via Portal Fator]

Ainda não foram encontrados posts relacionados.